O comando é conhecido da maioria de nós. Reiniciar o computador, o celular, o tablete. Mas não é deste comando que quero falar. Após viver doze dias de profundo mergulho dentro de mim mesmo por conta da minha saúde, vejo que é necessário reiniciar. Iniciar novamente, ou seja, fazer novo o que antes era feito como rotina. Ao longo desses doze dias pude experimentar o cuidado, carinho e atenção de minha esposa, que valentemente comandou uma verdadeira enfermaria, por conta dos filhos também terem adoecido. Graças a Deus, eles já estão bem.

Os problemas de saúde não se resolverão da noite para o dia e, mais que uma mudança de estado clínico, precisarei passar por uma mudança de programação mesmo, de como lido e interajo com as demandas da minha vida. É hora de acelerar o processo que iniciei há anos e que ficou estagnado por um tempo. Costumo estampar em minhas redes sociais a frase

Aprendendo com Jesus a leveza de viver.

Agora é hora de colocar para fora os badulaques que carrego. O autor da carta aos Hebreus descreve assim tal atitude:

Portanto, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós (Hb 12.1).

Cheguei num ponto onde preciso deixar de lado tudo aquilo que atrapalha. Não é uma tarefa fácil. Mas também não é possível. O mesmo autor de Hebreus nos dá a direção:

Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, pois é por meio dele que a nossa fé começa, e é ele quem a aperfeiçoa. (Hb 12.2).

É hora de reiniciar, de zerar o cache daquilo que só ocupa espaço desnecessariamente. Sei que Deus está comigo. Sigo adiante.

*Texto escrito em 2016, no quando do meu diagnóstico.

Written by

💻 Escritor | ✝️ Pastor | 🖥️ Design | Mais informações: https://cafecomalecrim.com.br

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store