Dizem que ela é a última que morre, por isso a mantenho bem viva.

Image for post
Image for post
  1. A esperança da volta de Cristo
  2. O amor como prática de vida

Como então agir diante do discurso de ódio?

O tempo do silêncio acabou. Após um ano de contínuas declarações absurdas e anticristãs, não podemos mais calar a voz diante de um governo declaradamente fascista e contra o que o Evangelho prega. O que fazer então? Lutar, com esperança, o bom combate do Evangelho. Chegamos no ponto em que a sociedade brasileira, principalmente os evangélicos, precisam ser evangelizados, inundados pela boa nova de salvação. É hora e agir, não apenas em prol da democracia e da vida, mas principalmente em prol do Reino de justiça e paz.

Como ficamos?

Diante de tudo isso, a resposta é simples: ficamos com a esperança, pois ela nos move em direção ao futuro e, pensando num futuro próximo, enquanto nação, a esperança não nos fará esperar de braços cruzados, mas sim de braços abertos para acolher e mãos estendidas para lutar. É hora de ocupar as praças, os espaços públicos e erguer nossas vozes. Não dá para aceitar o discurso de ódio do governo, mas também não dá para aceitar o discurso hipócrita e revanchista da esquerda lullopetista. É preciso construir, à partir do povo, uma nação para o povo, com igualdade, justiça e direitos. Utopia? Prefiro chamar de anarquia, uma esperança viável para nossa nação. Até lá, continuo mantendo viva a esperança, pois ela nos move como Corpo de Cristo para o Reino do Rei de Amor.

Três coisas, na verdade, permanecerão: a fé, a esperança e o amor, e a maior delas é o amor. 1 Coríntios 13.13

Image for post
Image for post
Imagem original, não encontrei autoria da mesma

Written by

💻 Escritor | ✝️ Pastor | 🖥️ Design | Mais informações: https://cafecomalecrim.com.br

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store